Test Tubes

EDIÇÃO GÊNICA COM CRISPR/Cas

Dr. Cesar Seigi Fuziwara, PhD

 
O que é "CRISPR" ?

A palavra "CRISPR"  significa Conjunto de pequenas repetições palindrômicas interespaçadas (do inglês Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeats) e se refere a um sistema de defesa encontrado em bactérias contra o ataque de vírus.

Em outubro de 2020, as pesquisadoras Jeniffer Doudna e Emanuelle Charpentier, receberam o premio Nobel de Química pela descoberta da aplicabilidade do sistema CRISPR para edição gênica.

Veja a aula sobre conceitos básicos de CRISPR

CRISPR MARRAFINI NATURE 2015.jpg

APLICAÇÕES DE CRISPR/Cas

A edição gênica é a principal aplicação do sistema CRISPR/Cas que revolucionou a área biomédica uma vez que permite introduzir cortes na dupla-fita de DNA em uma região alvo específica que poderá ser reparada por diferentes mecanismos endógenos de reparo de DNA:

  1. NHEJ (recombinação de extremidades não-homólogas)

  2. HDR (reparo direcionado por homologia).

Durante o reparo do DNA quebrado, a sequencia de nucleotideos pode ser modificada no DNA alvo  (microdeleções, inserções), o que levaria a perda da expressão de um gene codificante, por exemplo; Por outro lado, no reparo mediado pelo mecanismo de HDR é possível que haja correção de mutações e deleções se houver a presença de uma fita molde de DNA.

crispr-cas9-targeting-system_edited.png

Revolução de CRISPR na

edição gênica

Em outubro de 2020, as pesquisadoras Jeniffer Doudna e Emanuelle Charpentier, receberam o premio Nobel de Química pela descoberta da aplicabilidade do sistema CRISPR para edição gênica.

As pesquisadoras mostraram em seu estudo que para edição gênica era preciso somente a endonuclease Cas9 + um RNA guia único, que elas denominaram de single-guide RNA (sgRNA) que foi construido fusionando-se o crRNA+trRNA.

Todo este sistema necessário para edição gênica pode ser colocado em um único plasmideo (DNA circular) e entregue por transfecção para as células-alvo.

nobel editado.png

Prêmio Nobel de

 Química de 2020